17.11.06

Salvador é Porto Seguro

Eu devo não nego, pago quando puder...

Com alguns dias de atraso, volto para comentar como foi a minha viagem pra Salvador.

Como dizem lá na Bahia foi "mitá-mitá": metade a trabalho e metade a passeio. Na realidade foi tudo junto, bem misturado, com muito axé, alegria e um bocado de sol líquido (porque na Bahia não chove, o sol é que derrete). O grupo de jornalistas que foi é incrível, as pessoas que nos recepcionaram lá da rede de hotéis Othon e empresas parceiras idem. Dei muita risada e, como de costume, fiz muita gente rir. Não tem coisa melhor.

Salvador é meu porto seguro. Morei lá por duas vezes na adolescência e, curiosamente, eu odiava a cidade. Coisa de criança que é obrigada a se mudar e deixar pra trás todos os seus amigos. Em quase todas as minhas fotos dos raros passeios que fiz por lá naquela época (1987 e 1993) eu apareço de cara emburrada. Só fui descobrir os encantos dessa cidade quando fui lá há dois anos, também a trabalho, numa viagem/prêmio com direito a reportagem na volta (mitá-mitá). Novamente, um grupo incrível e as melhores risadas que já dei num período que não era um dos mais agradáveis da minha vida.

Voltei renovada. Foi amor à terceira vista.

Viajar é sempre uma maneira de reafirmar aquela "minha" velha teoria de que todos os dias temos a chance de mudar tudo nas nossas vidas. Um lugar novo com pessoas diferentes é o ambiente perfeito pra renovar a sua fé. Não aquela que cultivamos em igrejas, cultos ou terreiros mas a fé em nós mesmos.

Salvador já deixou saudade mas eu volto. Logo.

Em breve, sai matéria no Boa Viagem. Espero que todos gostem.

Um comentário:

Fábio Zambeli disse...

Que venham novas degustações de Xingu!